Biografia

uma história de dedicação à família, à educação e as lutas coletivas da sociedade

Reeleita para o seu quarto mandato consecutivo no ano de 2014, a deputada Teresa Leitão sempre teve uma relação estreita com a temática educação e com os movimentos sociais. Seu perfil político e sua formação em Pedagogia credenciaram Teresa a assumir mais uma vez em 2015 a presidência da Comissão de Educação e Cultura da Alepe, função que vinha desempenhando desde o início do seu segundo mandato e que havia deixado de exercer em janeiro de 2014. Nessa nova legislatura atuará ainda como titular nas Comissões de Constituição, Legislação e Justiça (CCJ) e Defesa dos Direitos da Mulher. Como suplente, a parlamentar participa da Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação e da Comissão de Administração Pública, além de ser vice-líder da oposição.

Sua ligação com os movimentos sociais e a sociedade civil organizada influencia na maneira como atua e elabora seus projetos de lei. O caminho sempre foi promover debates e ouvir a sociedade através de Audiências Públicas. Dos seus projetos, destacam-se os que deram origem às mudanças na lei do direito do aluno; apoio ao idoso; fomento da economia solidária; meia-entrada para servidores da educação e cultura; semana estadual da criança e adolescente; criação de estacionamentos para bicicletas em empresas privadas e órgãos públicos; escola em tempo integral; combate à violência contra a mulher; garantia de procedimentos de tombamento e de registro do patrimônio cultural de origem africana no estado, dentre outros.

A deputada também foi representante da Assembleia Legislativa no Conselho Estadual da Economia Solidária e no Conselho Estadual da Alimentação Escolar, além de ter presidido a Frente Parlamentar da Criança e do Adolescente. Desde o primeiro mandato mantém permanente diálogo com os sindicatos de servidores públicos e com o setor da educação, ampliando a sua inserção no segmento da juventude, na organização das mulheres e da criança e do adolescente.

Formada em Pedagogia pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), no ano de 1975, Teresa começou sua carreira profissional na rede estadual de ensino. Com a graduação concluída, passou a atuar como orientadora educacional, tendo iniciado sua militância no movimento sindical em 1984 como diretora da Associação dos Orientadores Educacionais de Pernambuco (AOEPE). Continuando sua trajetória, em 1993, Teresa chegou à presidência do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe). Em 2002, após toda essa luta em defesa da educação, sua candidatura à deputada estadual surge como uma exigência de educadores e estudantes, ansiosos por uma voz no poder legislativo.

Além de deputada, Teresa Leitão também é atualmente a presidenta do Partido dos Trabalhadores (PT) em Pernambuco.

A família

Maria Teresa Leitão de Melo nasceu em Olinda, no dia 07 de outubro de 1951. Filha de Renato de Castro Leitão e Maria Antonieta de Castro Leitão, Teresa vive os primeiros anos de sua infância morando no Carmo, em Olinda. Foi lá que conheceu seu marido, Ronaldo, com quem é casada há 38 anos. Mãe de Renata, Clarisse e Natália, Teresa é avó de dois netos, Maria Letícia e Guilherme, pequenos amores que chegaram para complementar sua família.

Apesar da vida corrida e intensa, conta desde o início da sua vida pública com o apoio da família, que acompanha toda a sua trajetória, não só no período em que ingressou no Sintepe, mas também desde a sua primeira eleição como deputada estadual pelo estado de Pernambuco.

a atuação sindical

Em 1975, Teresa começou sua carreira na rede estadual de ensino. Recém-formada, trabalhou no Jardim de Infância na escola Ana Rosa, para onde foi nomeada por ter sido aluna laureada do curso pedagógico do Instituto de Educação de Pernambuco. Com a graduação em Pedagogia concluída, passou a atuar como orientadora educacional. da, passou a atuar como orientadora educacional.

Foi com essa atividade que a jovem professora ingressou na então Associação dos Orientadores Educacionais de Pernambuco (AOEPE). Foi vice-presidente entre 1984 e 1987 e depois conselheira na gestão de 1987 a 1990, período em que foi responsável pela articulação em favor da unificação dos educadores e suas entidades representativas em um só sindicato.

Foi assim que nasceu o Sintepe, em 1990. Teresa Leitão assumiu a vice-presidência da primeira diretoria e em 1993 foi eleita presidenta, sendo a primeira mulher a comandar o sindicato. Como representante do Sintepe, Teresa Leitão assumiu uma vaga no Conselho Estadual de Educação, sendo a primeira sindicalista a ocupar esse lugar.

Também assumiu mandato na Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), onde teve a oportunidade de conhecer e debater a realidade da educação em todo o país.

a vida partidária

Apesar de já votar no Partido dos Trabalhadores, foi em 2000 que Teresa assinou sua ficha de filiação e passou a atuar de forma orgânica no partido. Em 2002 foi eleita para o seu primeiro mandato e em 2003 integrou a maior bancada feminina até então eleita para a Assembleia Legislativa.

Mesmo novata, destacou-se pela segurança, poder de articulação e representatividade política.

Em 2005, momento de crise política do Governo Lula, onde a direita se arvorou a insinuar até o impedimento do presidente, Teresa Leitão foi uma voz firme na Assembleia Legislativa na defesa das políticas públicas do governo federal.

Em 2008 Em 2008 foi pré-candidata a prefeita de Olinda, pelo Partido dos Trabalhadores, mas em nome da unidade das forças de esquerda, retirou seu nome da disputa.


Em 2009 acumulou a experiência de presidir o Diretório Municipal do PT de Olinda e no ano de 2014, após o Processo de Eleições Diretas, assume a presidência do PT em Pernambuco por dois dos quatro anos de mandato, que após um acordo político, será dividido com o advogado e segundo mais votado no PED, Bruno Ribeiro.

Em 2010 candidatou-se para seu terceiro mandato, onde obteve novo crescimento de votos e responsabilidades.

2014 com o acúmulo das lutas, tanto no ambiente sindical, quanto no parlamento, Teresa Leitão coloca novamente seu nome a disposição do povo pernambucano para continuar lutando por desenvolvimento com inclusão social, educação emancipadora e pela aceleração das transformações sociais que o Brasil tanto precisa e está realizando.

Trazendo a experiência como educadora para o legislativo, Teresa Leitão sabe que a garantia de um mandato qualificado passa prioritariamente pelo planejamento das ações junto de sua assessoria.

Para isso, desde o seu primeiro mandato Teresa se preocupou em montar uma assessoria qualificada e direcionou o acompanhamento para algumas áreas consideradas prioritárias, como mulheres, educação, sindical, juventude, cultura, entre outros, sempre com o propósito de dar andamento às demandas desses segmentos e poder atuar no legislativo de forma mais eficaz e organizada.

Para tal, o grupo se reúne regularmente para avaliar o cenário político, planejar ações e definir os próximos passos a serem dados, momentos que sempre acontecem sob a coordenação de Teresa.